sexta-feira, 31 de agosto de 2007

A Origem do Surfista Prateado


A história de sua origem remonta a Galactus, o devorador de mundos, um dos maiores vilões do Quarteto Fantástico.

Na primeira série da revista (18 edições) foi contada a saga do Surfista, que antes de encontrar Galactus era conhecido como Norrin Radd, um nobre que vivia no planeta Zenn-La, Sistema Deneb, Via Láctea. Quando o devorador de mundos chegou a seu planeta, em uma atitude desesperada para salvar sua amada Shalla Bal, Norrin se ofereceu para servir eternamente a Galactus. A barganha funcionou, e então o vilão concedeu-lhe uma pequena fração de seus poderes e poupou Zenn-La e todos os seus habitantes e o Surfista Prateado ficou a vagar pelo Universo para satisfazer a vontade de Galactus em devorar planetas.

Rebatizado agora de Surfista Prateado, com sua memória anterior ao evento apagada, ele serviu durante eras como arauto de Galactus, surfando pelo cosmos em sua prancha de prata, encontrando para o gigante mundos desabitados para serem devorados.

Assim foi sua vida até encontrar um planeta que a princípio pareceu uma boa refeição, mas se mostrou depois algo bem diferente: a Terra. Na Terra, ele conheceu o Quarteto Fantástico e, comovido pela nobreza dos seres humanos que insistiram em continuar numa luta que o Surfista considerava perdida, conseguiu se libertar das amarras de Galactus, e expulsá-lo do planeta, ao lado do Quarteto.

Como punição por sua traição, o devorador de mundos aprisionou o Surfista Prateado na Terra. Nesse ponto alguns citam a história bíblica de Lúcifer, o anjo caído, como a inspiração de Lee.

Posteriormente, o [Sr. Fantástico]] conseguiu fazer com que o Surfista ficasse livre de sua prisão na Terra. Desde então, ele vaga pelo espaço, numa mistura de aventureiro e filósofo cósmico. Tremendamente honrado, o Surfista não hesita em lutar contra as injustiças das quais toma conhecimento, já tendo ajudado os heróis da Terra em muitas ocasiões, desde a sua libertação.

A Origem do Surfista Prateado.cbr

Nenhum comentário: