sexta-feira, 31 de agosto de 2007

E a vencedora é . . .

Incrível! Espetácular! Fantástico!
Não consigo encontrar adjetivos para expressar o quão impressionado fiquei com a enquete desta semana.
Para começar, peço desculpas a todos, pois eu não acreditei que haveria tanta repercursão neste combate...errei feio! Essa foi sem dúvidas a peleja mais disputada e votada de todas!
Ela teve o total de 859 votos. Sendo que eles aumentavam a cada hora, até o final da votação. Tive que definir um horário exato para encerrar a enquete, pois se deixasse a disputa não teria fim. Essa se tornou lendária.
Não imaginei que existissem tantos fãs fiés a Tempestade e a Mulher-Maravilha, não esperava que ocorresse um disputa tão apertada.
Será por causa dos desenhos da Liga da Justiça e X-men Evolutinon?
Será por causa dos atos de Diana na Crise Infinita?
Será por causa da forte personalidade de Ororo?
Não tenho idéia. Talvez jamais saiba.
Único fato que tenho certeza é que realmente não existiu vantagem para nenhum lado. Cada dia, uma estava na frente e logo perdia a liderança, por pouquíssimos votos.
Por pouco (muito pouco) a enquete não acabou com um empate!

Todos os votos foram importantes e tudo foi definido na última hora . . . no último voto.

Hera! Me dê forças!!!



Diana, conseguiu vencer a lendária batalha! Ela foi a campeão desta semana.
Os fãs de ambos os lados demonstraram forças equivalentes, eu vos saúdo!
Resultado final da Enquete:
Tempestade com 49,94% (429 votos)
Mulher-Maravilha com 50,06% (430 votos)
Total: 859 votos

Segue junto um comentário de um dos fãs que participou essa semana:
"Olha sou fã da marvel desde as revistas de herois da tv vi herois nascerem demolidor , luke cage e muuiitos outros mais a tempestade nao teria chance contra a mulher maravilha, cara a mulher maravilha encara ate o superman ela perde mais num é facil não!" - Sidney = omegamix.com.br (microney@bol.com.br)

Preparem-se para as publicações da Mulher-Maravilha na próxima semana!
Mas ainda assim, creio ser justo, em reconhecimento ao poder dos fãs de Ororo, publicar algum material da Tempestade, na próxima semana.

Agora o placar está 3 a 2 para a Casa de Idéias!
Mas DC Comics iniciou sua reação!

Surfista Prateado - De volta a Terra



O Surfista Prateado controla "o poder cósmico", absorvendo e manipulando as energias cósmicas ambientais do universo. Pode aumentar sua força a níveis incalculáveis, e é quase indestrutível. Pode viajar pelo espaço, o hiper-espaço e através de barreiras dimensionais, podendo voar em velocidades praticamente ilimitadas em sua prancha, incorporando o hiper-espaço quando excede a velocidade da luz. Ele até já provou ser capaz de viajar no tempo em uma ocasião. O Surfista não precisa comer, beber, respirar nem dormir, sendo sustentado inteiramente convertendo a matéria em energia. É imune aos extremos da temperatura e à maioria das radiações. Pode sobreviver em ambientes do vácuo tais como o espaço sideral e o hiper-espaço. Pode analisar e manipular a matéria e a energia e reestruturar ou animar a matéria conforme sua vontade, até transmutar elementos. Pode curar seres vivos (embora não pode ressuscitar os mortos), e provou ser capaz de revitalizar ou de evoluir a vida orgânica em escala planetária. Pode alterar seu próprio tamanho ou de outra matéria, criar ilusões, disparar rajadas de energia, formar e manipular construtos de energia, manipular a gravidade, absorver e descarregar a maioria das formas da energia, atravessar matéria sólida. Seus sentidos permitem-no detectar objetos e energias a anos-luz de distância, e de perceber a matéria e a energia a nível subatômico; pode até mesmo ver através do tempo e, concentrado, pode conseguir percepção limitada de eventos passados e futuros em sua vizinhança geral. O Surfista demonstrou habilidade telepática limitada numa ocasião e provou ser capaz de influenciar a emoção e a sensação dos humanos.

Surfista Prateado - De volta a Terra - Parte 01 de 04.cbr
Surfista Prateado - De volta a Terra - Parte 02 de 04.cbr
Surfista Prateado - De volta a Terra - Parte 03 de 04.cbr
Surfista Prateado - De volta a Terra - Parte 04 de 04.cbr

A Origem do Surfista Prateado


A história de sua origem remonta a Galactus, o devorador de mundos, um dos maiores vilões do Quarteto Fantástico.

Na primeira série da revista (18 edições) foi contada a saga do Surfista, que antes de encontrar Galactus era conhecido como Norrin Radd, um nobre que vivia no planeta Zenn-La, Sistema Deneb, Via Láctea. Quando o devorador de mundos chegou a seu planeta, em uma atitude desesperada para salvar sua amada Shalla Bal, Norrin se ofereceu para servir eternamente a Galactus. A barganha funcionou, e então o vilão concedeu-lhe uma pequena fração de seus poderes e poupou Zenn-La e todos os seus habitantes e o Surfista Prateado ficou a vagar pelo Universo para satisfazer a vontade de Galactus em devorar planetas.

Rebatizado agora de Surfista Prateado, com sua memória anterior ao evento apagada, ele serviu durante eras como arauto de Galactus, surfando pelo cosmos em sua prancha de prata, encontrando para o gigante mundos desabitados para serem devorados.

Assim foi sua vida até encontrar um planeta que a princípio pareceu uma boa refeição, mas se mostrou depois algo bem diferente: a Terra. Na Terra, ele conheceu o Quarteto Fantástico e, comovido pela nobreza dos seres humanos que insistiram em continuar numa luta que o Surfista considerava perdida, conseguiu se libertar das amarras de Galactus, e expulsá-lo do planeta, ao lado do Quarteto.

Como punição por sua traição, o devorador de mundos aprisionou o Surfista Prateado na Terra. Nesse ponto alguns citam a história bíblica de Lúcifer, o anjo caído, como a inspiração de Lee.

Posteriormente, o [Sr. Fantástico]] conseguiu fazer com que o Surfista ficasse livre de sua prisão na Terra. Desde então, ele vaga pelo espaço, numa mistura de aventureiro e filósofo cósmico. Tremendamente honrado, o Surfista não hesita em lutar contra as injustiças das quais toma conhecimento, já tendo ajudado os heróis da Terra em muitas ocasiões, desde a sua libertação.

A Origem do Surfista Prateado.cbr

Surfista Prateado - Experiencia Cosmica Final


Uma HQ, qual sinto orgulho de postar no blog.

Uma produção feita pelos MESTRES Stan Lee e Jack Kirby.

Uma história, qual é possível perceber em todos os aspéctos que foi feita com o coração e não por obrigação. O carinho é notavel no traço e na trama.

Um material qual tem muito a ensinar, para ler e reler em várias fases de nossas vidas.

Recomendada para fãs e também para aqueles que pouco conhecem sobre este herói.

Qual em suas primeiras páginas já mostra o quanto é diferente do resto das demais hqs.

Dedicada para todo homem, mulher ou criança que já fitou o horizonte distante e procurou as estrelas longínquas, imaginando o existe por lá.

Vale a pena baixar.

Surfista Prateado - Experiencia Cosmica Final.cbr

Surfista Prateado - Dualidade Cosmica

Um antigo cometa ancestral está voltando do desconhecido, e traz consigo um perigoso segredo de grande poder.
Para evitar que caia em mãos erradas, Galactus convoca uma vez mais o seu ex-arauto, Surfista Prateado.
Ao mesmo tempo, o vilão Thannos contrata Ravena Branca, com o objetivo de se apoderar dessa misteriosa força.
Mas não são apenas os dois que estão nessa busca.
A raça alienígena Skrull também está atrás do cometa.

Qual deles conseguirá seu objetivo? Todos? Ou nenhum?



OBS: HQ em preto e branco.

Surfista Prateado - Parabola


Surfista Prateado: Parábola

Para muitos, super-heróis de histórias em quadrinhos são o equivalente aos deuses e heróis das mitologias clássicas. Especialmente entre os leitores mais assíduos já se tornou comum referir-se ao conjunto de personagens e acontecimentos de uma série como sendo a “mitologia” de um desses super-heróis.

Stan Lee fez com que a maioria dos personagens do Universo Marvel escapassem deste estigma mostrando-os sob uma ótica mais voltada para o cotidiano, de modo que cada herói nos tocasse por sua individualidade e verossimilhança. No entanto, Lee não deixou de abordar temas e sentimentos mais filosóficos. Elegeu para isso o Surfista Prateado, o trágico coadjuvante que criou para o Quarteto Fantástico e que logo se mostrou uma grande entrada para a experimentação de Lee com novas temáticas.

O Surfista é a uma das melhores representações do sentimento de solidão. Ele tinha uma vida feliz em seu planeta até que Galactus, o devorador de mundos, chegou para destruir todos aqueles que ele amava. Para evitar isso Norrin Radd ofereceu-se para ser eternamente servo do gigante devorador de mundos caso ele poupa-se o planeta Zen-la. Assim, tranformado em Surfista Prateado ele passa a viajar pelo comos afastado de sua amada Shalla Bal.

Poderia se pensar que como arauto de Galactus ele seria um amigo do gigante, mas Galactus é um ser desinteressado de qualquer contato devido sua singularidade. Sendo ele uma entidade única no universo em sua concepção, ninguém pode entender o ele sente, sendo, então, inútil conversar com qualquer um. Com um companheiro de viagens como esse, resta ao Norrin surfar solitário pelo espaço encontrando novos mundo para saciar a fome de seu mestre.

Dessa forma, Stan Lee pode fazer desse o seu personagem mais reflexivo e um dos mais trágicos. O sentimento de solidão do Surfista é diferente do daqueles que perderam seus familiares em uma tragédia, como o Batman por exemplo. Norrin sofre muito mais por saber que seu mundo e sua amada ainda estão vivos, mas ele não pode voltar a vê-los. Os autores também puderam refletir nesse herói o espírito rebelde e libertário do final dos anos 60 e começo dos 70. O Surfista viajando pelo espaço pode ser visto como uma metáfora àqueles que, seguindo o espírito representado em Zen e a arte de manutenção de motocicletas (livro de Robert Persig) ou Easy Rider (o filme Sem Destino), viajavam em suas motos Harley-Daivison pelas highways norte-americas.

Na graphic novel Parábola, desenhada pelo gênio Moebius, o Surfista é destacado da cronologia do Universo Marvel e levado para um futuro não tão distante onde a atmosfera mítica pode voltar à narrativa. Ao invés do cenário bem determinado como a Nova Iorque em que habitam os heróis da Marvel, esta história está ambientada em um lugar muito mais universal, referente à “humanidade” como um todo, apesar de algumas referências à Casa Branca e outros locais.

O domínio de Lee com as palavras e a elaboração das seqüências aproxima seus quadrinhos da poesia. Para muitos teóricos a linguagem dos quadrinhos possui um poder de síntese para expressar uma idéia que a torna mais “eficiente” do que a linguagem em prosa. Porém nem sempre uma expressão seca e direta pode ser considerada artística, pois para isso é preciso existir algo de subjetivo, metafórico.

Não é este o tipo de concisão que Stan Lee demonstra em suas obras, especialmente nesta. Em seus diálogos existe uma concisão que não é comum na prosa, mas está mais próxima do discurso poético, livre de rodeios e frases desnecessárias. Sem precisar fazer descrições de cenários e estados de espírito das personagens, sobra espaço para que eles deixem fluir suas vozes no texto da obra. Tudo com a precisão de Lee em expressar os sentimentos mais profundos de todos esses personagens com apenas poucos balões.

Para que isso possa acontecer é preciso que os desenhos possam expressar tudo o que não seja exatamente o diálogo das personagens. Cenários, descrição de personagens, os acontecimentos principais e do pano de fundo, tudo está diante dos olhos do leitor pelo estilo fantástico de Moebius.

Uma evidência clara da sintonia entre a arte e o texto foi a escolha do título. Parábola é uma pequena história com uma lição por se aprender. Ao mesmo tempo representa o movimento de um objeto lançado no espaço e que segue em frente caindo aos pouco atraído pela gravidade. A trajetória assim seguida é matemateticamente conhecida como parábola, um tipo de curva que o desenhista usa inúmeras vezes para demarcar o movimento do vôo do Surfista em sua prancha.

A combinação de tudo isso é um confronte de valores universais expressos por todos os personagens, inclusive o vilão Galactus. Ao longo de toda história são feitas diversas perguntas que se referem às dúvidas mais essenciais da humanidade – e aqui esse conceito se estende aos seres alienígenas que protagonizam a obra. Ao final, o deus e o herói podem ser pensados como mito, mas não deixam de ter sua função questionada. Pois os mitos servem para ensinar algo aos homens sobre seu cotidiano.

Lee e Moebius, sabendo que não estavam criando um mito, mas apenas partindo de um gênero de narrativo para outro, inserem algo que não se vê nas narrativas folclóricas. Nesta gráfic novel vemos os humanos se perguntando o que têm a aprender com o que vivenciaram.

Dessa forma Surfista Prateado: Parábola é uma leitura universal, atemporal e essencial. Apesar de ser um retrato de um sentimento de uma época o seu questionamento sobre a humanidade e seus sentimentos se aplicam a qualquer momento. Sua arte realista, expressiva, que consegue usar diversas construções geométricas e representar as sutilezas das emoções e dos movimentos das cenas, representa o potencial e a poética do estilo artístico dos europeus, que, mesmo sendo um traço característico de um grupo de artistas influenciou deiversas outras escolas de desenho e é compreensível e admirado em todo o globo.


Graphic Novel - Surfista Prateado - Parabola.cbz

(Esse texto é parte integrante da nossa série A Revolução Pop Escolar: Propostas para uma Nova Biblioteca)


Darkseid vs Galactus - O Devorador


Darkseid: a encorporação do mal; o Lord negro do infernal mundo de Apokolips; o governante mais temido da galáxia.

Galactus: devorador de mundos; destruidor de civilizações; a mais terrível força do universo.

Após percorrer as estrelas, a interminável fome de Galactus o levou até Apokolips, lar do terrível império de Darkseid.
Se for destinado a Galaktus sobreviver, ele deverá drenar toda força vital de Apokolips, aniquilando toda e qualquer forma de vida que lá exista.
Por outro lado há Darkseid, que não medirá esforços para proteger seus domínios. Mas nenhum dos dois lutará sozinho: ao lado de Darkseid, estão suas hordas de cães soldados e parademônios, e ainda seu filho, Orion de Nova Genesis, oponente jurado de Darkseid e campião de astro-força. Contra Apokolips estão a horda de Galactus, o voador-alto Surfista Prateado, manipulador do poder cósmico, dirigido por forças negras e desconhecidas. Quando uma força que não para encontra um objeto imóvel, qual deles triunfará?

Surfista Prateado e Lanterna Verde - Aliancas Profanas


Como combinado, essa é a semana do Surfista Prateado.
E honrando o vencedor, vou publicar suas edições especiais. Espero que seus fãs aproveitem!

Pra começar, vamos registrar o crossover da enquete em quadrinhos. O ex-arauto de Galactus encontrando o mais poderoso guardião de OA.

Essa edição foi o "aquecimento" para a primeira série da Marvel vs DC.
Sendo que os personagens desta se lembram deste evento durante a série.

Enfim...aproveitem.

Surfista Prateado e Lanterna Verde - Aliancas Profanas.cbz

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Liga da Justiça Completo!





Finalmente posso anunciar!
O Desenho da Liga da Justiça está completo com todos os episódios on!
Para acessar, clique AQUI

Agora iniciamos um novo projeto: Liga da Justiça - SEM LIMITES . . . em breve no Tudo Free!


Valeu pessoal!

É isso aih pessoal.

Chegamos aos 300.000 acessos!
Só temos a agradecer pela colaboração e opiniões de vocês.

Aproveito este post para anunciar que a Arte do Leitor ( lah no fim do blog ) foi atualizada. (Se quiser saber como participar, basta mandar um comentário questionando.)


Ainda hoje, vou colocar no ar o episódio 32 da liga da justiça e quem sabe a The Walking Dead 29.

Nos próximos dias adiciono o Torneio dos Campeões, qual foi o primeiro crossover da Marvel, antes mesmo da famosa Guerra Secreta.

Quem quiser pedir qualquer tipo de conteúdo, pode comentar este ou qualquer outro post do blog com o seu pedido.
LEMBRANDO QUE COMENTÁRIOS DE ANONIMOS SERÃO IGNORADOS.

Enfim, espero que estejam gostando do Tudo Free Downloads.

Abraços,

Freeman!

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

E o vencedor é . . .


Os poderes cósmicos de Norrin Raad superaram toda a vontade do Guardião de OA, qual se esforçou até o último momento.

O Ex-Arauto de Galactus, junto de seus fiéis fãs, conquistou a terceira vitória da Marvel, sobre a Distinta Concorrente.

O Surfista Prateado atingiu 57,23% com 277 votos, enquanto o Lanterna Verde chegou aos 42,77%, tendo 207 votos.

Em um Total de 484 votos.

Comentários de Freeman:"Agora quero ver da onde vou conseguir scans do surfista pra publicar na próxima semana."

A votação da enquete está crescendo cada vez mais, graças aos nossos visitantes!

Valeu pessoal.

Thor a Saga de Surtur




Essa saga vem direto do fundo do báu.
Em meio a uma batalha de proporções épicas em Nova York entre os Vingadores e o Quarteto Fantástico e um ser que teve sua gênese nos início dos tempos e matou deuses, o Poderoso Thor viveu uma fase inesquecível que marcou a história da Marvel Comics. Escrita e desenhada pelo versátil Walter Simonson, A Saga de Surtur foi um dos grandes destaques entre o material publicado pela editora na década de 1980.


/A Saga de Surtur 01//A Saga de Surtur 02//A Saga de Surtur 03/

/A Saga de Surtur 04//A Saga de Surtur 05//A Saga de Surtur 06/

Wanted

Havia achado interressante a capa desta HQ e jamais iria imaginar o que me esperava nas próximas páginas. Meu irmão tinha comprado a HQ qual depois me emprestou sem me revelar NADA sobre ela. Caso queira ter a mesma imprensão qual eu tive, recomendo que não leia mais nada deste post e faça o DOWNLOAD O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL!

Sem dúvida, essa é uma obra que vale a pena conferir.
A minissérie em seis edições de Mark Millar(Responsável direto pelo sucesso dos Supremos) e J.G. Jones, vem com uma premissa tão boa, qual surpreende pela originalidade.

A história é centrada em Wesley Gibson, o próprio arquétipo daquilo que os americanos chamam de loser.
Vive uma vida completamente inerte, sendo constantemente humilhado por sua chefe, por sua namorada, por seu melhor amigo – que, aliás, dorme com sua namorada –, sem nunca criar coragem para confrontá-los.

Porém, sua vida muda completa e radicalmente quando ele conhece a Raposa, uma assassina psicopata que diz fazer parte de uma tal Fraternidade, um tipo de sociedade secreta de supervilões que praticamente controla o mundo.

Wesley descobre que seu pai (que ele nunca conheceu), ex-amante da Raposa, não só fazia parte dessa sociedade como era também o maior assassino do mundo. Agora ele está morto e deixou toda sua fortuna para o filho.
Para herdá-la, uma condição: Wesley deve se tornar um vilão assim como o seu velho.

A partir daí Millar arregaça as mangas e mostra para que Wanted veio.
Através de uma narrativa acelerada, mas sem atropelos, nós acompanhamos o treinamento de Wesley para se tornar um verdadeiro vilão que mata, espanca, mutila e estupra por vingança ou por puro prazer.
Passamos a conhecer mais sobre a tal sociedade, seus membros (no mínimo curiosos), suas tramas e como eles derrotaram todos os super-heróis do mundo.

Millar soube como criar um mundo amoral, bizarro e violento e ainda se divertir com ele, com direito a muito humor negro.

A arte realista de J.G. Jones, apesar de pouco inventiva e se prender muito ao convencional, dá conta do recado, principalmente nas cenas de ação e na caracterização dos personagens, em especial o design dos novos vilões da história.

Falando nisso...
Angelina Jolie se juntou ao elenco de Wanted: Procurado, filme adaptado da minissérie de Mark Millar e J.G. Jones, lançada pela Top Cow (Mythos, no Brasil).

Angelina fará o papel de Raposa, James McAvoy (de O Último Rei da Escócia) será O Assassino e Morgan Freeman será Sloan.

Nos quadrinhos, O Assassino (Wesley Gibson) foi recrutado e treinado por Raposa, sob a tutela do Professor Solomon. Resta saber se o roteiro do filme, que já foi reescrito algumas vezes, seguirá esta versão dos eventos, afinal, nas HQs, não existe o personagem de Morgan Freeman, que aparentemente seria o treinador do personagem principal na adaptação para a telona.

Outra curiosidade: nos quadrinhos O Assassino e Raposa foram desenhados à semelhança de, respectivamente, Eminem e Halle Berry (que fez a Tempestade no filme dos X-Men), e nenhum dos dois participa do filme até o momento.

O diretor Timur Bekmambetov, de Guardiões da Noite, afirmou que respeitará os personagens da história original, mas com liberdades na adaptação para o cinema.

O roteiro já passou pelas mãos de Derek Haas, Michael Brandt, Chris Morgan (que reescreveu o terceiro ato baseado no trabalho de Haas e Brandt) e Dean Georgaris (que alterou o enredo modificando a personagem de Jolie).

As filmagens começaram em maio deste ano, na República Tcheca, e estréia está prevista para março de 2008.





BONUS!

Após ler toda a mini-série, confira o dossie:

Thor: Juramento de Sangue


Os três guerreiros de Asgard são julgados por assassinato e cabe a Thor ajudá-los a escapar da morte certa.
Escrita também por Michael Avon Oeming esta promete ser mais uma aventura divertida, cheia de mitologia e seguindo uma linha Doze Trabalhos de Hércules. Scott Kolins faz um desenho um tanto sujo e com riscos desnecessários, mas depois que o leitor se acostuma passa a gostar do trabalho, principalmente nas cenas de ação, sempre com bastante velocidade.
Na minha modesta opinião, o roteiro desta mini-série é perfeito para um filme do Deus do Trovão! Ainda mais com a peleja com Hércules. :)

Holy Avenger ESPECIAL #-01

Seguindo a ordem de publicações de Holy Avenger, segue aih a primeira edição especial da maior saga dos hqs brasileiros.
Como o próprio número indica, esta edição ocorre antes do inicio de toda trama.
Ela revela os segredos por trás da origem de Lisandra.
Realmente imperdível!




Conheça um pouco mais, UM DOS personagens de Holy Avenger
Enfim, você vai saber quem é aquela elfa gostosa
(e aqueles outros caras que andam com ela...)
:

Mestre Arsenal

"Lutar sempre!
Jamais se render!"


Talvez o mais temido vilão de Arton, Mestre Arsenal é o sumo-sacerdote de Keenn, o maligno deus da guerra. Como seu clérigo supremo, ele prega uma doutrina de batalha e destruição: acredita que a raça humana só consegue atingir seu potencial máximo através da guerra.

A verdadeira origem de Arsenal é desconhecida. Dizem que ele veio de um mundo destruído por uma guerra global; como único sobrevivente, foi recompensado pelas divindades da guerra e transportado para o mundo de Arton, onde poderia travar mais batalhas.

Arsenal possui a maior coleção de armas e armaduras mágicas de Arton. Ele usa como base de operações uma imensa estátua em forma de armadura gigante, um tipo de máquina de combate igual a muitas outras usadas em seu mundo de origem -- mas que está danificada, incapaz de se mover.

Atualmente associado a Nekapeth, Arsenal tem algum tipo de grande plano em andamento, envolvendo Lisandra e seus amigos. Mas a verdade, apenas ele conhece...

Primeira aparição: HA #3


Veja Também: Holy Avenger #01 e #02
Veja Também: Holy Avenger #03 e #04
Veja Também: Holy Avenger #05 e #06
Veja Também: Holy Avenger #07 e #08
Veja Também: Holy Avenger #09 e #10
Veja Também: Holy Avenger #11 e #12
Veja Também: Holy Avenger #13 e #14
Veja Também: Holy Avenger #15 e #16


No Próximo Post: Loriane

DC 1 milhão parte 7

Veja Antes:DC 1 Milhão parte 06
Veja Antes:DC 1 Milhão parte 05
Veja Antes:DC 1 Milhão parte 04
Veja Antes:DC 1 Milhão parte 03
Veja Antes:DC 1 Milhão parte 02
Veja Antes:DC 1 Milhão parte 01

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Lovely Complex


Lovely Complex é uma série do manga shojo criada por Aya Nakahara. A história foi adaptada em um filme Liv-action e em um anime. O manga foi licenciado também nos Estados Unidos pela Viz. Um jogo da aventura baseado no manga foi liberado para PlayStation 2 em 2006. Abril em 7, 2007, o primeiro episode da série do anime foi lançado. Dois CD da drama foram liberados também.Em 2004, o manga recebeu a 49th concessão de Shogakukan Manga para o shojo.

Lovely Complex é uma história de um menino e de uma menina. A menina, Risa Koizumi, tem 172 cm de altura - muito mais alta do que a menina japonesa média. O menino, Atsushi Otani, é 156 cm - maneira abaixo da altura média do menino japonês médio.

Durante a escola de verão, um estudante muito alto (de uma outra classe) maior que Risa e Risa tem uma queda imediatamente por ele, porque teve a sorte má com os meninos no passado porque é alta. Há uma menina de que Atsushi goste também, assim que Risa e Atsushi decidem-se pôr de lado suas diferenças e ajudar-se a começar seus interesses do amor. Mas enquanto conhecem mais melhor, os sentimentos de Risa para Atsushi começam a florescer.

/Cap01 part01.rar/Cap01 part02.rar/Cap02 part01.rar/
Aproveitem para baixar esse anime em ótima qualidade.
créditos: animeplus fansub

Fugitivos #01 até #18 (Completo)




Runaways trata-se de uma história de um grupo de adolescentes que descobrem que os seus pais são na realidade supervilões. Não querendo ter nada a ver com eles depois dessa descoberta, decidem fugir.

Este comic, escrito por Brian K. Vaughan, foi extinto após o seu 18º número devido às fracas vendas do título. Só após as versões trade paperback da história terem tido um volume de vendas muito superior ao de esperar é que a Marvel reconsiderou e decidiu reacender o título e assim Runaways vai, portanto, no seu segundo volume presentemente.

Embora a história, durante o primeiro volume, estivesse integrada no universo Marvel, estava mais ou menos isolada de tudo o resto. O facto de não haver super-heróis no sentido mais básico da expressão foi o que atraíu leitores de BD como eu para o título.

No segundo volume, já se tornou mais óbvio em que universo a história se passa, tendo sido frequente o aparecimento de super-heróis 'guest stars' nos primeiros números.

Brian K. Vaughan continua a escrever diálogos muito bons no segundo volume, mas houve alguns pontos que aparentam terem sido escritos por não se saber bem como passar do ponto A para o ponto B e ter de se fazer a transição necessáriamente.

A arte interior dos comics dos dois volumes, no geral é consistente e tem um nível de qualidade aceitável. No entanto as cinco estrelas em termos de arte têm de ir para as capas cuja arte é mesmo muito boa, embora muitas das vezes não tenha muito a ver com o interior do número em questão.