sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Playboy EUA - Fevereiro 2008 - MULHER MARAVILHA


A edição norte-americana da revista Playboy de fevereiro traz na capa a modelo Tiffany Fallon nua (apenas de botas), com o uniforme da Mulher-Maravilha pintado em seu corpo.

Não obstante isso, criou polêmica um texto publicado na revista, na qual, para ilustrar o assunto da capa,
Sexo na América, Fallon, maquiada como a super-heroína da DC, é comparada a uma Lynda Carter (a ex-Mulher-Maravilha do seriado de TV) moderna e colocada como um símbolo da justiça, da verdade, e da sensualidade americana.

Carter, era considerada, na época em que interpretou a Mulher Maravilha, e particularmente nos Estados Unidos, uma mulher moderna, uma feminista, e serviu como modelo para muitas garotas.

Seu papel no seriado, com uma atitude positiva, independente e idealista, teve uma importante influência no comportamento de diversas jovens.
E como não existe nada na carreira ou na imagem de Fallon, que se compare com o histórico de Carter, o assunto virou combustível entre homens e mulheres, nos mais diversos blogs e fóruns, com participação especial de numerosas feministas.
Por Sérgio Codespoti (16/01/08) - Universo HQ (http://universohq.com.br)

Tiffany Fallon

Polêmicas à parte, o bom mesmo é conferir as fotos da Playboy. Se a moça aí, é ou não é igual a Lynda Carter, moralmente falando, é uma coisa, mas que ela é um mulherão, isso é! Não é Mulher Maravilha, mas é mulherão!, heheheheh!

Um comentário:

Escaneando disse...

Eita!!! 1000 vezes melhor que a original, não sei se alguém aqui já assistiu ao seriado antigo, mas a Lynda Carter não tinha bunda, ae parecia que tinham colocado uma fralda geriátrica nela por causa do uniforme da super heroína, era muito estranha. Heheh!!!