domingo, 20 de abril de 2008

Kick Ass - 1 e 2!!!!

Depois da chamada “quem perder é idiota”, no início da semana, Mark Millar resolveu falar sobre o que é, afinal, sua nova série, Kick-Ass. Com desenhos de John Romita Jr., o título estréia em fevereiro pela linha Marvel Icon.


“É sobre um garoto de 16 anos que gosta tanto de gibi que decide criar um uniforme, pintar um bastão de baseball e sair procurando encrenca. Ele resolve ser o primeiro super- herói do mundo”, explicou Millar ao site Newsarama, ressaltando que, apesar de óbvio, ele nunca viu o conceito ser aplicado nos quadrinhos.

“O cara não recebeu o soro do super-soldado nem foi enviado via foguete por um mundo destruído. Ele apenas faz 100 flexões por noite, talvez umas aulas de karatê e come de forma sadia - ele é totalmente, totalmente vulnerável”, continua Millar. “Se um desses fortões russos te amarra numa cadeira, é provável que você não vá se soltar para enfrentar ele e o resto da gangue. É mais provável que você morra. A série é sobre isto. É sobre um cara fazendo algo corajoso ou estúpido (dependendo do seu ponto de vista) e aí, em nosso mundo maluco da Internet, um monte de super-heróis amadores aparecendo e copiando-o. Se um deles ganha alguma reputação e é visto como ‘legal’, pode apostar que vai ter mais 50 pessoas tentando aparecer nos jornais também.”

“É uma série que quebra tudo que a gente ama nos super-heróis e constrói de volta, de um jeito novo. Estamos muito empolgados com ela. Johnny [Romita Jr.] e eu acreditamos que nos deparamos com algo potencialmente gigantesco”, auto-elogia-se o escritor.

A série tem a ver com as recentes notícias de pessoas que decidiram tornar-se vigilantes do crime, com direito a uniformes e codinomes - no nosso mundo real. Millar disse que pensou no conceito antes, mas espera estar “tocando em algum tipo de zeitgeist”.

Na entrevista ao Newsarama, o autor ainda comenta que já vendeu Kick-Ass para o cinema. “Um diretor/produtor já falou comigo para começar assim que a greve dos roteiristas acabar, e sou um grande fã dele, então não vamos levar para mais ninguém. Vamos co-escrever o roteiro e ele vai dirigir. O cara é um gênio, então eu não poderia estar mais feliz.”

E quanto à chamada megalomaníaca nos previews? “Ah, isso sou eu tentando te convencer. Tudo zoeira.”

O escritor escocês, após um ano de poucos lançamentos, tem vários projetos para 2008. Ele e Bryan Hitch assumem a série do Quarteto Fantástico em fevereiro; sua mini 1985, com Tommy Lee Edwards, também na Marvel, sai pelo primeiro semestre; na Image, ele tem War Heroes, com Tony Harris (que, também segundo o autor, já está vendida para o cinema); e na Dark Horse, uma continuação de Chosen - O Escolhido. Sem contar a adaptação para o cinema de seu Wanted, que estréia em março lá fora.



Veja Antes:

2 comentários:

Alvaro Yujin disse...

Muito louco Kick Ass, estou ansioso esperando o capítulo 3.
E espero que realment vá para o cinema.
muito bom!

vlw ae!

Digohc disse...

po muito bom
=D