domingo, 20 de julho de 2008

Especial Batman

Edição Histórica: Batman: Cavaleiro das Trevas

Mais uma das grandes Obras de Frank Miller e Lynn Varley.


Leitura obrigatória para todos os fãs, junto de Batman: Ano UM.

Enquanto Batman Ano UM é o alpha da mitologia do Homem Morcego, sem dúvida alguma o Cavaleiro das Trevas é o seu Ômega.

Nesta classica edição, Gothan está imersa em chaos enquanto Bruce Wayne e o Comissário Gordon brindam, enquanto um comemora as vésperas de sua aposentadoria (aos 70 anos) o outro comemora já ter se passado 10 anos sem vestir seu uniforme.

Muita coisa acontece e é muito emocionante, que eu poderia ficar escrevendo sobre esse assunto por horas. Para quem gostou do filme Batman Begins fica a dica dessa HQ qual contribuiu com elementos usados no filme (inclusive existe algumas cenas muito semelhantes).

Tah aih pra vocês, agora é soh baixar e aproveitar.



Batman - Um lugar para Morrer

BATMAN PRECISA DE UM ROBIN.
Essa teoria fez com que um novo personagem entrasse na vida de Bruce Wayne.
Tim Drake descobriu as identidades secretas do Batman, Asa Noturna e do falecido Robin Jason Todd, e percebeu que Batman não era mais o mesmo depois da morte de seu ajudante.
Imprudente e violento, Batman tem pela frente um grande vilão disposto a por um fim na carreira do homem morcego.
Um novo Robin surge em:
Batman - Um lugar para Morrer


Batman - Um Lugar para Morrer 01 de 05 (Batman 440).cbr

Batman - Um Lugar para Morrer 02 de 05 (New Titans 060).cbr

Batman - Um Lugar para Morrer 03 de 05 (Batman 441).cbr

Batman - Um Lugar para Morrer 04 de 05 (New Titans 061).cbr

Batman - Um Lugar para Morrer 05 de 05 (Batman 442).cbr

A morte de Robin


"A Vingança do Coringa culmina em um dos mais trágicos momentos das Histórias em Quadrinos. " DC COMICS - 1989

Em uma edição histórica, o Coringa seifa a vida do garoto prodigio, levendo Batman a um dos momentos mais sombrios de sua carreira.

Para quem não sabe, o Robin que morre esta edição foi o segundo (Jason Todd).
Ele era um órfão que foi encontrado por Batman enquanto ele estava tentando roubar o Batmóvel.
Assim que foi visto tentando praticar o crime, Jason foi capturado por Batman, que o amarrou e em seguida o levou para a Batcaverna.
Em seguida, Batman descobriu que Jason vivia em uma escola para jovens infratores.
Algumas semanas mais tarde, depois de Asa Noturna e Jason provarem seu valor no combate ao crime ajudando Batman a frustar os planos de uma gangue de ladrões, Bruce ofereceu à Jason o posto de Robin.

O tal do Jason Todd era realmente um porre, merecia mesmo sumir de nossa vista. O que não tira o drama convincente da história, um clásico que merece ser lido. "A Morte do Robin" e "Piada Mortal" (onde a Barbara Gordon/Batgirl fica paraplégica) são fundamentais pra entender porquê o coringa merece o posto de mais odiado e maior inimigo do Batman.

Fato: O destino de Robin foi decidido pelos leitores americanos.
Pelo que já ouvi falar, a DC havia elaborado uma votação via telefone (tipo "Tele Ton") onde os leitores discavam para um dos dois números para votar, SIM ou NÃO. Devido a baixa populariedade do Robin (Jason Todd), não deu outra...bateu as botas!
Só que algum tempo depois surgiu a história que um garoto de 11 anos havia "hackeado" o sistema dos telefones da DC deixando a opção favoravel pela morte do Robin em looping.
Isso lá em 1989.

Coloquei duas opções de download: A edição divida em 5 partes ou então toda a história em um arquivo único. Escolham e aproveitem!


Batman - Faces


Faces começa com a fuga de Harvey Dent (Duas Caras) do Asilo Arkham e o seu desaparecimento durante dois anos até que, em uma festa a fantasia em que Bruce Wayne é convidado, acontece o primeiro de uma série de assassinatos de cirurgiões plásticos devido a uma obsessão que Harvey tem pela "beleza".
.. A história consegue mostrar tanto Batman como seu alter-ego em tramas paralelas, com uma grande significância para o desenrolar da história. Enquanto Bruce Wayne tenta comprar a todo custo uma Ilha na Costa da Guiana Francesa de um milionário chamado D'uberville, Batman tem que impedir que Duas-Caras cometa mais assassinatos contra cirurgiões plásticos. A história fica bastante interessante quando se descobre que nos últimos dois anos Harvey Dent juntou pessoas deformadas de todo o mundo para que pudessem dar um basta a discriminação pela qual todos passaram durante suas vidas.
.. Por que ler?
.. O grande trunfo deste Conto de Batman é que ele faz o leitor refletir sobre Harvey Dent, um personagem muito mal utilizado pelos escritores em geral, mas de quem Matt Wagner conseguiu extrair toda a essência nesta história. E seus desenhos são simplesmente estupendos! As tramas paralelas e a utilização de um "circo de horrores" deixam o leitor ainda mais interessado. O único defeito é que a leitura é rápida demais. Faltam umas explicações (como o sequestro de duas zebras) e você fica querendo ler mais histórias de Batman escritas pelo Matt Wagner no final.


Batman: A Piada Mortal

Se Cavaleiro das Trevas é a obra definitiva do Homem-Morcego, cabe à Piada Mortal fazer a abordagem mais intimista dele.

Todo leitor de HQ que se preze sabe que o Coringa é um psicótico capaz das maiores atrocidades.

Mas o que aconteceria se essa força do mal fosse o resultado de trágicas casualidades?

Tal possibilidade foi colocada pelo roteirista Alan Moore em 1988.

A história da Piada Mortal começa com uma visita do Batman ao asilo Arkham.

O motivo?

Batman deseja uma conversa definitiva com seu pior inimigo, o Coringa, antes que ambos acabem se matando. Só que ele chega tarde.

Nesse ponto a narrativa se desdobra.

Voltamos ao passado para descobrir a origem do Coringa como um comediante desempregado. E como ele abandonou a sanidade em um ÚNICO dia que TUDO deu errado.

Na outra linha narrativa, no presente, o Coringa vai até a casa de James Gordon. Colocando fim na carreira da Batgirl, após cravar uma bala na espinha de Bárbara (fato que marcou os quadrinhos até hoje).

Não se dando por satisfeito, leva o comissário como refém. Nas instalações de um circo abandonado, Gordon é submetido a uma série de torturas cujo único objetivo é enlouquecê-lo.

O ambiente é dantesco, cheio de monstros e personagens de pesadelo.

Ambas narrativas se entrecruzam a cada momento numa das melhores performances que a arte seqüencial já viu.

Um Edição marcante e brutal.



Batman - A Piada Mortal.cbz

Batman - Asilo Arkham




Feito pelo ainda nem tão conhecido Alan Grant. Asilo Arkhan tornou-se um dos grandes marcos na história do homem-morcego, colocando em xeque o próprio conceito de herói de batman. Seguindo a tendência noir do personagem, Grant foi diminuindo a distância entre os vilões e heróis do universo gótico. Não deixa de ser maniqueísta (como é natural nas histórias de super-heróis). Mas o grande vilão deixou de ser o mal e passou a ser a loucura. Loucura a qual batman também é propenso. Enfim, é uma obra excelente e ajudou a fazer a fama de Grant.
O desenho animado. Uma das melhores animações de super-heróis dos últimos tempos. A série capta bem o ambiente noir, ao mesmo tempo em que o ambienta com técnicas atuais (a série não caiu no clichê de ser em P&B, por exemplo). A narrativa é ótima e o personagem ganhou grande dramaticidade nessa série.



Batman - Gritos na Noite

Já faz algum tempo que Batman deixou de ser herói de aventuras ingênuas e caricaturais para atuar no universo trágico e realista do cotidiano das grandes cidades, sempre representadas pela fictícia Gotham City.

Sinal dos tempos. Reflexo de uma época em que até mesmo os heróis entenderam que lutam uma batalha sem fim... mas continuam lutando.
Em Gritos da Noite, o Cavaleiro das Trevas mergulha numa das mais amargas tragédias contemporâneas. Ao seguir a trilha de uma série de assassinatos tão brutais quanto intrigantes, Batman penetra em regiões sombrias que jamais conheceu. E percebe que existem crimes que nem mesmo ele pode solucionar.

Esta história pode ser ficção, mas a tragédia que a inspirou não é.



Batman - Gritos na Noite - 1 de 2.cbz
Batman - Gritos na Noite - 2 de 2.cbz


Batman: Guerra ao Crime

A história explora a fundo personalidade e motivações de Batman, sua cruzada constante no combate ao crime em Gotham City; e o efeito que a violência tem sobre toda a sociedade.

Como mote, um bairro decadente da cidade, alvo de investimentos empresariais que não beneficiariam seus habitantes e um garoto pobre que tem seus pais assassinados, gerando identificação imediata por parte de Batman/Wayne.


Seu grande mérito é expor um Batman preocupando-se com as vítimas que tiveram suas vidas afetadas pelo crime, em exercer um efeito positivo sobre elas, e não apenas em caçar os criminosos, embora o estilo distancie emocionalmente um pouco os leitores.

Batman - Guerra ao Crime teve tanto apelo entre leitores ocasionais, quanto com os ferrenhos seguidores do personagem. É uma obra-prima obrigatória na coleção de qualquer fã de quadrinhos que se preze.


Batman: Guerra ao Crime (Alex Ross).cbr


Batman & Ra´s Al Ghul - Ano Um





Você já pensou alguma vez, como o Batman se sairia contra mortos-vivos?

Ou então como seria Gothan City, infestada de zumbis?

Essa mini-série dá esse gostinho e não é só isso ainda tem o Ra´s Al Ghul.


Tá certo que é tudo culpa dele...hehehee.

Mais uma mini-série que vale a pena ler e reler.

Clique aih nas páginas que postei para ver o que o Cavaleiro das Trevas irá encarar.


Aproveitem.




Batman & Ra´s Al Ghul - Ano Um Vol. 01.cbr
Batman & Ra´s Al Ghul - Ano Um Vol. 02.cbr

Edição Histórica: Batman: Ano Um


Com grande satisfação, trago para vocês uma das melhores HQs que já li. Todas as edições mais uma Extra com Making of, rascunhos e comentários sobre a origem e criação de Batman. Uma obra qual regastou a imagem sombria deste Herói (qual por muito tempo tinha como maior referencia o seriado dos anos 60 com Adam West). Essa é uma uma obra criada por Frank Miller, uma edição qual deixaria até Bob Kane orgulhoso.





Batman Ano Um Vol. 01.cbr

Batman Ano Um Vol. 02.cbr

Batman Ano Um Vol. 03.cbr

Batman Ano Um Vol. 04.cbr













Veja também:Batman: Cavaleiro das Trevas

2 comentários:

Sandro disse...

Como um grande admirador das hq's do Batman desde de criança, fiquei emocionado ao reler "A Piada Mortal". Grande roteiro, grande arte, grande estória...

Sandro disse...

Como um grande admirador das hq's do Batman desde de criança, fiquei emocionado ao reler "A Piada Mortal". Grande roteiro, grande arte, grande estória...