terça-feira, 7 de outubro de 2008

Hellblazer 76-100


Hellblazer é uma história em quadrinhos (ou Banda Desenhada) cuja trama é, geralmente, ligada à magia ou ao sobrenatural. É uma publicação do selo Vertigo pertencente à editora estadunidense DC Comics. A personagem principal de Hellblazer é o ocultista John Constatine.

Constantine

Arrogante, negligente e enganador, John Constantine é um mago, ainda que use seus poderes de forma um tanto sutil, e tem vastos conhecimentos sobre ocultismo, demonologia e outros assuntos obscuros. Esse personagem foi criado por Alan Moore, como um mero figurante da revista Monstro do Pântano, mas se popularizou rapidamente. Foi criado por Moore para satisfazer o pedido dos então desenhistas da revista, Steve Bissette e John Totleben de ter um personagem fisicamente parecido com o cantor Sting nas histórias. Um ano depois de sua primeira aparição, ganhou sua própria revista, Hellblazer, escrita durante muito tempo por Jamie Delano e ilustrada por John Ridgway. Esses dois tiveram sua carreira permanentemente ligada ao personagem, que também já passou pelas mãos de Garth Ennis, Steve Dillon, Warren Ellis e outros.

Passado de Constantine

Durante o início da década de 70, Constantine já havia dado seus primeiros passos no mundo da magia. Conta-se que teria financiado todo um festival de rock com dinheiro ganho numa aposta em que acertou o dia e a hora exatos do ataque cardíaco que matou Lyndon Johnson. Em 1978, John Constantine funda sua própria banda e se torna vocalista. É com essa banda que ele procurou o Clube Casanova, onde teve seu fatídico encontro com Nergal.

Newcastle

Na cidade inglesa de Newcastle, aconteceu o evento mais significante do passado de Constantine. Lá ficava o clube Casanova, onde John e sua banda (Mucous Membran)foram procurar por trabalho. Encontraram o clube deserto e restos de corpos no porão. A única pessoa viva no lugar era Astra Logue, a filha do proprietário, que estava em choque. Ela conta a John os abusos que seu pai lhe inflingia e como, quando não aguentava mais essa situação, um ser demoníaco pareceu brotar do seu sofrimento.

Constantine, que já conhecia magia na época, decidiu invocar um demônio para enfrentar o outro. Ele e seus amigos tentam conjurar o demônio Sagatana, mas um erro no ritual faz com que o demônio invocado fosse outro. Esse demônio, Nergal, consegue destruir facilmente o outro e aproveita o fato de não estar sendo controlado por John para levá-lo junto com Astra para o Inferno.(Na mitologia da revista, manter um demônio subjugado depende do conhecimento de seu nome).

John conseguiu fugir do Inferno imediatamente, mas Astra ficou para trás. Vislumbrar o Inferno e a culpa por não conseguir salvar Astra custaram à Constantine sua sanidade: logo após esses acontecimentos ele passou dois anos internado no manicômio de Ravenscar.

Nergal, descontente com a fuga de Constantine, o amaldiçoou e a seus amigos, que após o acontecimento de Newcastle, foram morrendo um a um. Seus fantasmas ainda o procuram constantemente.

Histórias

Suas histórias são geralmente constituídas apenas de conversas, mas sempre com um fundo sobrenatural. Sempre acompanhado de seus amigos, todos eles envolvidos com o sobrenatural, Constantine enfrenta demônios, vampiros, fantasmas entre outros seres. Na maioria conta com seu amigo Chas, um taxista, e os dois constantemente brigam. Já enganou o Diabo, pra poder escapar de um câncer de pulmão. E esse é John Constantine, um mago que só pensa em si mesmo e não hesita em xingar anjos, fazer gestos obscenos para o demônio e arriscar vidas alheias, sempre querendo apenas livrar a própria pele.

Genealogia

Apesar de ser pouco conhecida por grande parte dos leitores por estar espalhada em diversas revistas (inclusive em outros títulos, como Sandman), a genealogia da família Constantine é longa ainda que nebulosa. Seus parentes distantes estavam fadados como ele a se envolver com ocultismo e intrigas. Houve uma Johanna Constantine, enforcada por traição durante a Revolução Francesa, um Harry Constantine que participou junto de Oliver Cromwell da invasão da Irlanda (e que passou cerca de trezentos anos enterrado vivo) e Um Constantine teria sido o sucessor do mítico rei Arthur.

Referências Reais

Com seu passado de músico agitador e seu presente de intervenções em todo tipo de assunto pôlemico, John Constantine e suas histórias sempre estiveram ligados a acontecimentos do mundo real. Já foram abordados na revista assuntos como a disseminação crescente do HIV, a ascensão dos yuppies e de grupos de skinheads durante os anos 80, entre outros.

O ápice desse entrelaçamento com a realidade provavelmente se deu já na revista número 3, que descreve uma parte do inferno que funciona como Bolsa de Valores de Almas. A história mostra os demônios-corretores desse lugar otimistas com o aumento do valor das almas britânicas, causado pela expectativa de um terceiro mandato do Partido Conservador - expectativa que se consumou com a eleição em 1987 de Margareth Tatcher. Constantine dribla a situação agindo como um verdadeiro especulador financeiro: finge estar desesperado pra vender sua alma enquanto ainda está "em alta", fazendo esses demônios pensarem que ele sabe que a esquerda vai ser eleita, o que quebraria seu mercado.

Há também episódios especiais, como "Shoot" e "Pátria Amada", que tratam de atualidades como a intolerância racial e guerras civis (com referências ao grupo terrorista IRA).

Essa é uma constante do comportamento de John Constantine: ludibriar aos inimigos para alcançar seu fim, tanto ou mais do que faz uso da magia. Várias vezes ele fez o mesmo também com seus aliados (o Monstro do Pântano e seu amigo Chas principalmente).


Hellblazer 76
Hellblazer 77
Hellblazer 78
Hellblazer 79
Hellblazer 80
Hellblazer 81
Hellblazer 82
Hellblazer 83
Hellblazer 84
Hellblazer 85
Hellblazer 86
Hellblazer 87
Hellblazer 88
Hellblazer 89
Hellblazer 90
Hellblazer 91
Hellblazer 92
Hellblazer 93
Hellblazer 94
Hellblazer 95
Hellblazer 96
Hellblazer 97
Hellblazer 98
Hellblazer 99
Hellblazer 100


Em Breve mais edições.

Para edições anteriores Clique aqui


Nenhum comentário: