segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Ergo Proxy 01 ao 11

Sinopse:

Estamos em Romdeau City, o último paraíso existente no planeta, um reduto de civilização num mundo com o meio-ambiente arrasado. Um lugar bonito, onde tudo funciona como um relógio, mas monótono, sem alegria ou emoção. Neste ambiente os humanos são educados desde cedo para se tornarem bons cidadãos, obedientes e comportados, sempre comprando coisas e com os sentimentos reprimidos e constantemente monitorados por um sistema central e automatizado, o qual mantém a existência humana viável dentro de Romdeau.

Os seres humanos são acompanhados por autoraves, andróides programados para se adequarem à mentalidade e necessidade de seu mestre. O surgimento de um vírus de computador chamado Cogito causa uma tremenda comoção na cidade, fazendo com que os autoraves por ele infectados despertem, ganhem consciência e não dependam mais de controle humano. Cidadãos começam a ser assassinados pelas máquinas, e a Inspetora Real Mayer fica encarregada da investigação destes casos.

Filha da elite de Romdeau, Real sempre se sentiu deslocada neste ambiente, como se sentisse, lá no fundo, que algo não estava bem. Ao lado de seu autorave particular, Iggy, Real começa a conhecer um pouco mais sobre a verdadeira face da existência humana em Romdeau, a manipulação de informações, e o surgimento de um imigrante chamado Vincent Law pode mudar não apenas a vida de Real, mas do planeta como um todo. Vincent é uma pessoa apagada que precisa se tornar um bom cidadão, se socializar, o que se torna mais grave em função de seu status de imigrante, classe discriminada e considerada inferior dentro de Romdeau.

Audio: Japonês/Legenda: Português


Nenhum comentário: